CHARNECA DE
CAPARICA / ALMADA
DAS 09H00 ÀS 21H00

Superalimentos no combate às doenças

Alimentos preventivos/ curativos para diversas doenças

Inclua superalimentos na sua dieta diária

Superalimentos na sua dieta dirária

Quando consumimos superalimentos ganhamos um kit de ferramentas terapêuticas que não só afastam doenças graves, como também constipações, gripes, alergias e uma série de outras doenças que nos atacam diariamente.

Mas afinal, o que é um superalimento?
“Superalimento é aquele que tem uma concentração de nutrientes acima da média com efeitos bastante positivos para a saúde, podendo ser facilmente incorporado em receitas simples”
Por Mafalda Rodrigues de Almeida, Nutricionista

Para se determinar o poder antioxidante dos vários alimentos, é vulgarmente utilizada a escala ORAC (acrónimo para "Oxygen Radical Absorbance Capacity", ou capacidade de absorção dos radicais oxigenados). Quanto maior o grau ORAC, maior a capacidade antioxidante do alimento. De um modo geral, alimentos vegetais de cor verde, frutas frescas e frutos secos, algas marinhas e ainda os produtos da colmeia podem apelidar-se de superalimentos, tendo também um elevado grau ORAC.

Recomendamos os seguintes livros sobre superalimentos:

  • “Superalimentos - Refeições com mais vida” de Mafalda Rodrigues de Almeida
    Para além da lista dos diversos superalimentos que poderemos consumir diariamente, também traz uma explicação detalhada sobre cada um, uma lista com os alimentos de época, um guia para conseguir fazer uma lista de compras saudáveis e receitas para as várias refeições do dia.
  • “A Farmácia Verde” de James A. Duke
    Mais de 180 plantas para tratar e prevenir doenças
    Remédios fáceis de encontrar para centenas de males
    Guia completo sobre os tipos de plantas, benefícios, partes usadas, efeitos secundários, dosagens, e muito mais.

Agrupamento

Grupos de superalimentos consoante a cor

As plantas contêm compostos biologicamente activos, denominados fitoquímicos, que são os responsáveis pela determinação da sua cor e sabor, conferindo-lhes protecção durante o seu crescimento e atraindo aves e insectos, que garantem a sua polinização e disseminação de sementes.

Quanto mais escura a cor, maior a sua riqueza em vitaminas e minerais.

Sendo de origem vegetal, de uma forma genérica, podem agrupar-se consoante a cor que apresentam.

Verdes

Espinafres, brócolos, couves-de-bruxelas, couve, agrião, salsa, clorela, spirulina, erva de trigo

Verdes/ castanhos

Feijões, lentilhas, pevides de abóbora, amendoins, nozes, chá, cacau, algas castanhas

Vermelhos/ roxos

Bagas de Goji, cerejas, ameixas, beringela, uvas pretas, mirtilos, açaí, ameixas

Vermelhos/ laranjas

Citrinos, cenouras, damascos, melão, abóbora, tomates, pimentos-vermelhos

Brancos/ amarelos

Cebolas, alho, maçãs, pêras, aipo, alface, quinoa